sábado, 19 de junho de 2010

Quero ser um cachorro.

Hoje (ontem) José Saramago morreu. Eu não temo a morte, mas apenas porque ela me parece distante no momento. Mas eu não quero morrer. Eu quero é ser um cachorro, pois cachorros não morrem. Animais não morrem. Nós sim, humanos, morremos. Tentamos viver cada dia como se fosse o último, na esperança de um dia acertarmos. Meu cachorro não faz isso - ele apenas vive! Animais vivem, e é só! E precisa mais alguma coisa? Viver como se fosse o último dia? Não, é melhor viver como se fosse o ÚNICO dia...