segunda-feira, 12 de abril de 2010

Emagrecendo com Colesterol

Senhoras e senhores, isso não é brincadeira! Comecei a fazer dieta hoje. Quero perder peso. Pesquisei aqui e ali, e encontrei essa dieta, chamada de dieta do carboidrato. A maior vantagem dela, relata o artigo que li, é a rápida perda de peso. A maior desvantagem? O carboidrato é a principal fonte de energia do organismo.
Achei muito interessante, porque ela é baseada em carnes, saladas e ovos. Para se ter uma idéia de como ela funciona, você pode comer ovos com bacon no café da manhã, mas o pão é um pecado. Dá pra acreditar numa dieta assim? Ovos no café da manhã? Carne e salada no almoço, sem restrições, e ovos no jantar? Tudo bem que eu sou simplesmente tarado por massas, mas eu adoro as carnes também. Pareceu-me a dieta dos sonhos: cometer o pecado da carne sem culpa.

Comecei o dia bem. Nunca tomo café da manhã, e hoje, para começar a dieta com o pé esquerdo direito, comi ovos mexidos. Sério mesmo? Como isso pode emagrecer alguém? O almoço foi de coração de frango cozido com legumes e salada. E nenhum carbo. Sem arroz, sem pão, sem nada mais. Beleza! Minha janta? Um bom prato de omelete feito com salame, tomates, cebola e um pouco de queijo. Simplesmente delicioso!!!
Mas, o que parecia um paraíso, virou um pesadelo. Cada célula do meu corpo anseia por pão, massa, bolacha, bolo, arroz ou qualquer coisa do gênero. Preciso do maldito carboidrato para viver. Ah, sim, parece que perdi um quilo da manhã para a noite. Absurdas mil gramas em apenas um único dia! E comendo! Mas, a essa altura, não estou conseguindo nem raciocinar direito. O cansaço me domina, e há um buraco do tamanho de Crissiumal no meio da minha barriga.

Comecei a dieta pensando em fazê-la por quinze dias. Já estou pensando que farei por apenas uma semana. Sinceramente, não aconselho ninguém a fazê-la. Não pelo sofrimento físico de passar fome, afinal, fazer qualquer dieta implica em passar fome. Não recomendo pela violência ao organismo que a carência do carboidrato pode provocar. Mas, sei lá entende? Não tenho muita paciência, então prefiro sofrer tudo de uma vez.

Depois dessa, quem sabe eu resolva me reeducar, alimentarmente falando...