quinta-feira, 14 de maio de 2009

Grêmio: Pra cumprir tabela

O Grêmio jogou o jogo de volta das oitavas de final da Libertadores contra o Universidad San Martin “apenas para cumprir tabela”. O jogo foi muito tranqüilo, e o que se viu dentro de campo foi um Grêmio que controlou o jogo praticamente que o tempo todo. Os destaques foram os gols, mas não por motivos óbvios: eles foram marcados por Jonas e Herrera, os campeões em desperdiçar chances na área adversária. Fica a esperança de que tenham finalmente encontrado o caminho das redes nesta Libertadores.

Outro detalhe que me chamou a atenção foi a atuação do árbitro, que, pela segunda vez consecutiva, economizou cartões, e a coisa quase ficou feia. O cartão amarelo quase não foi visto mesmo nos lances mais violentos, como carrinhos por trás, e vermelho então, só quando arrancarem a perna de alguém é que eles vão começar a aparecer.

De mais a mais, o próximo adversário é o Caracas, da Venezuela, que embora seja considerado fraco, meteu 4 a 0 no Deportivo Cuenca, o único time a vencer o poderoso e temido Boca Juniores pela fase de grupos (fato que deu ao Grêmio o primeiro lugar geral).

No jogo do co-irmão Inter, pela Copa do Brasil, uma decepção, aquele time das sucessivas goleadas não compareceu no Maracanã, e quase que o Flamengo leva a melhor, com destaque para duas bolas na trave colorada. E isso que o Flamengo atualmente é reconhecido por não ter ataque.

No resto, deu a lógica, com a vitória do Coríntians, e a virada do Vasco pra cima do Vitória, também pela Copa do Brasil.