quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Onde Os Fracos Não Tem Vez...


Todo mundo tem o seu lugar no mundo. Na verdade, a gente ocupa uma espécie de ‘espaço invisível’, que é só nosso. É como se fosse a nossa casa, só que não é algo físico, é algo além disso. Nem sei explicar como é, não sei se me faço entender aqui, e precisaria pensar mais sobre isso para elaborar melhor, mas ao invés disso resolvo escrever, mesmo sem saber. O que sei é que este espaço é confortável e repleto de espelhos (olha só os espelhos de novo...). E chegamos a nem nos enxergar fora deste lugar - ele é o nosso contexto; nosso norte. É como nos posicionamos de acordo com as coisas e com os outros que nos cercam.
Agora, imagine-se sem nada disso. O que sobraria?
Você. Sobraria somente você. Você conseguiria viver consigo mesmo, fora desse contexto e destes espelhos que te cercam? Ousaria experimentar essa viagem? Descobrir que você nem é você mesmo, ou o que pensava que fosse, pode ser uma experiência única e muito poderosa. E pode ser que você seja maior do que jamais imaginou, e mais forte e grande do que todos pensavam - e eles eram apenas limitadores de tamanho e velocidade.
Ah, não estou te convidando a fazer isso, apenas estou tentando te fazer imaginar um mundo em que você não é você mesmo. Um mundo onde você é uma outra pessoa que jamais pensou que pudesse ser. Mas nascer de novo não é para todos, definitivamente, pois um novo parto nunca é uma experiência agradável e sem dor. Só que às vezes é necessária.
Se isso acontecer um dia, apenas lembre-se de ser feliz, de conquistar uma nova vida, tentando não se encaixar em nada nem em ninguém. Apenas faça de sua vida uma jornada em busca da felicidade daqueles que estão contigo, pois é assim que e tua felicidade virá. Espalhe flores pelo caminho, não porque deseja que os outros te sigam, mas porque o caminho por onde você anda deve ser belo. Você deve ser belo, pois foi o que nasceu para ser. Não dê mais atenção ao espinho que às rosas. Não devolva na mesma moeda. Faça alguém feliz, quem quer que seja, a cada dia, seja com um sorriso ou com uma palavra.
Sim, há vida após a morte. Mas só os que passaram por esta podem saber o quanto aquela pode ser bela.
Quer saber como é? Então olhe nos meus olhos, pegue na minha mão, e eu vou te mostrar tudo aquilo que você nunca quis ver. Você só tem que confiar em mim...