segunda-feira, 1 de março de 2010

Cantinho Escondido

Saudade. Que palavra misteriosa e mágica ao mesmo tempo. Carregada de um significado maior do que o dicionário lhe confere. Um sentimento melancólico, sim. Sem dúvida. Mas com significados diversos. Ou talvez não. Talvez o autor deste blog esteja novamente vendo chifres em cabeça de cavalos. A propósito, o autor do blog também acaba de afirmar que a ciência ainda não pode comprovar a inexistência de cavalos com chifres.
Voltando ao tema central, visitei três pessoas muito importantes para mim neste fim de semana: minha mãe e meus avós paternos. Os três sepultados no cemitério de Palmeira das Missões. Lembrei-me de Marisa Monte cantando: “Dentro de cada pessoa tem um cantinho escondido, decorado de saudade...” Na verdade, ouvia esta música pouco antes de chegar lá. Como é grande o poder que a música tem de nos fazer viver emoções. De nos fazer pensar nas coisas. Lembro quando tinha meus quatorze anos de idade (eu acho), e chorava ouvindo “Vento no Litoral” num radinho bagaceiro. Ah, a saudade... Até hoje quando escuto “Vento no Litoral” lembro daquele tempo, e daquele guri, algumas vezes com um nó na garganta. Não sei nem exatamente do que eu chorava, mas apenas o fato de ouvir a música me faz entrar em contato com um eu antigo, e eu vejo-o como raras vezes consigo. Saudade...
Saudade de minhas felicidades e infelicidades. De minhas vitórias e derrotas amargas. De minhas ilusões e desilusões. E, quanto mais eu penso a respeito de certas coisas, mais eu tenho certeza de que sou louco. E mais fico convicto de que a insanidade me cai bem. Não pode ser normal ter certo saudosismo por sentimentos considerados negativos. Mas deve ser porque eu não considero nenhum sentimento negativo. Sentimentos são apenas sentimentos. Nem bons, nem maus.
Mas o fato é que eu também tenho um cantinho escondido. Muito bem decorado e revisitado quando possível. Apenas um lugar para o coração pousar. Um ambiente que frequente sem morar...

Ps 1: Quando pensei em fazer esta postagem, ainda era fevereiro.
Ps 2: Não encontrei uma versão ao vivo desta música, que era a minha pretensão, então, vai esta mesmo...