segunda-feira, 18 de junho de 2012

Miojo

Escrito há uns dias atrás, por detrás de uma neblina espessa de uma noite chuvosa de inverno...



Fiz um miojo. Mas não foi um simples miojo, foi um 'miojão'. Não foi minha culpa, é que eu sou assim mesmo - Miojo. Sou fast. Bem, talvez eu nem seja, mas me considero assim. Rápido. Prático. Sem graça. Se algo é extremamente difícil costuma ser demais pra mim. A não ser quando eu encasqueto (se é que essa palavra existe (se é que, essa palavra existindo, se escreve dessa forma)). Sou teimoso também. Será que alguém já imaginou um miojo teimoso? Eu sim; eu sou. E nem me acho um imediatista, ou nem me achava - sempre fui de me achar paciente. De ver e rever; virar e olhar novamente do outro lado. Agora não, agora parece que só enxergo o lado de cá..
E tem dias que é maravilhoso olhar o lado de cá. Outros dias, no entanto, são tão cinza-escuros que fica difícil ver as cores. Resta a fé. Dizem por aí que a fé é uma certeza a respeito do que não se vê. Então, nos meus invernos interiores, devo simplesmente acreditar que as cores estão aí, e torcer para o sol aparecer para que eu consiga vê-las novamente.
Enquanto isso espero. Fazendo miojos teimosos...