segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

2010 começando a acontecer aos poucos...



Até uns dias atrás, eu estava em Crissiumal, e o ano era 2009. Hoje, precisamente agora enquanto escrevo este texto, estou em Chapecó, e o ano é 2010. Puxa vida! Me lembro de tanta coisa que fiz até chegar aqui que daria pra escrever muitos livros (mas claro que eles ficariam muito chatos para que alguém tivesse coragem de ler...). Bem, eu tinha muita vontade de fazer uma postagem legal aqui, só porque é a primeira deste ano novo, que eu sei que para mim vai ser muito especial. Mas não deu. Não dá. Estou em um momento de esvaziamento da mente e de vivência de expeiências novas. Sabe como é, ano passado passei dos 30, e começa a bater o medo de que os anos passem tão depressa e tão parecidos uns com os outros que fica parecendo que eles voam. O tempo acaba não passando e passando muito rápido ao mesmo tempo. Como ano passado, quando vi, já tinha acabado, como se nem tivesse começado.
Férias. Era disso que eu precisava. E talvez eu já tenha feito muito mais coisas neste ano do que em alguns meses do ano passado. É aí que está. Não quero deixar o tempo passar por mim sem vivê-lo. Não sei quando tempo ainda me resta, e não estou nem querendo saber, só quero o melhor para o meu dia e para a minha vida agora. Quero o presente. O presente de viver, e fazer as coisas acontecerem, porque esperar que aconteçam é inútil. Nestas férias verei coisas que nunca vi (like an IMAX, for example), e farei coisas que nunca fiz (estava pensando em rapel, mas sei que vai ter mais coisas). Quero dedicar mais tempo às pessoas que não conheço, e (re)descobrir aquelas que conheço; e quero me deixar conhecer pelos outros...
Para quem pretendia uma postagem inteligente, bem escrita, bem formatada e com algum conteúdo, sinto muito! Isto é o que sou, por enquanto...